Whatsapp icon Whatsapp

Gás lacrimogêneo

Gás lacrimogêneo é uma arma não letal antimotim que possui efeito irritante aos olhos, à pele e às vias respiratórias e que causa lacrimejo e sensibilidade.
Policiais lançando gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes que participavam de protestos em Hong Kong, em 2019. [1]
Policiais lançando gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes que participavam de protestos em Hong Kong, em 2019. [1]

 Gás lacrimogênio é um termo genérico que se refere a um conjunto de 15 substâncias que são irritantes aos olhos, à pele e às vias aéreas, produzindo lacrimação e sensibilidade. Esses gases possuem baixa toxicidade e seus sintomas são reversíveis.

Essa substância é empregada como arma não letal por forças armadas de segurança pública para conter motins em ambientes abertos, agindo de forma imediata sobre os alvos, sem causar danos permanentes ou fatalidades.

As substâncias irritantes já são conhecidas desde o século XV, mas foi após a Primeira Guerra Mundial que o conhecimento e a aplicação de tais compostos foram ampliados.

Saiba mais: Uso de haletos orgânicos em armas químicas

Resumo sobre gás lacrimogêneo

  • Gás lacrimogênio é um termo genérico empregado para se referir a um conjunto de 15 substâncias irritantes.

  • Os agentes lacrimogênios são irritantes aos olhos, às vias respiratórias, às mucosas e à pele, causando lacrimejo e extrema sensibilidade.

  • São classificados como armas não letais, pois possuem baixa toxicidade.

  • Seu uso é proibido em guerras, mas permitido para forças policiais para conter conflitos internos.

  • Não deve ser utilizado em ambientes fechados ou com ventilação reduzida, pois a alta concentração pode causar morte.

  • As substâncias irritantes mais utilizadas são ortoclorobenzil malononitrila (CS), cloroacetofenona (CN) e dibenzoxazepina (CR).

  • Os efeitos causados pelo gás lacrimogênio não são permanentes.

  • Permanecer exposto a correntes de ar e lavar o corpo com água fria ou com solução de bicarbonato de sódio são ações que auxiliam na recuperação dos efeitos.

  • Não se deve aplicar vinagre doméstico sobre as áreas atingidas, uma vez que ele irrita ainda mais a região.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é gás lacrimogêneo?

Gás lacrimogêneo é o nome genérico de um conjunto de substâncias que possuem a capacidade de causar irritação à pele, aos olhos e às vias respiratórias, gerando lacrimejo e sensibilidade. A origem desse termo deriva do latim lacrima, que se refere a “lágrima”.

Essa substância é composta por substâncias químicas irritantes e de baixa toxicidade e pertence ao grupo de armas não letais, que inclui instrumentos como as balas de borracha e as armas de choque.

Sua função é incapacitar o alvo de forma imediata, sem causar ferimentos permanentes ou fatalidades, ou seja, seus efeitos são reversíveis. Forças armadas de segurança pública usam gás lacrimogêneo para controlar motins e manifestações violentas e para dispersão de multidões. O uso em ambientes fechados é totalmente desaconselhável, pois, em alta concentração, a substância pode levar à morte.

Os gases lacrimogêneos podem ser divididos em dois grupos, de acordo com o mecanismo de ação. Assim:

  • quando atacam essencialmente os olhos, são constituídos pelas substâncias químicas orgânicas ortoclorobenzil malononitrila (CS), cloroacetofenona (CN) e dibenzoxazepina (CR);

  • quando atacam principalmente as vias respiratórias, são constituídos pelo composto químico capsaicina e conhecidos como spray de pimenta. O spray de pimenta tem alcance de menor escala, sendo seu uso mais indicado para defesa pessoal.

As substâncias irritantes que compõem o gás lacrimogêneo, na realidade, não são gases. Elas estão sob a forma de suspensão em aerossol, isto é, pequenas partículas de sólido ou líquido suspensas em um gás propelente.

Essa mistura é pressurizada dentro de granadas ou projéteis que, ao serem acionados, provocam a dispersão do agente químico no ambiente. No instante de acionamento da granada, o calor promove um processo de sublimação, e as substâncias estocadas passam diretamente ao estado gasoso, dispersando-se no ambiente.

Qual a fórmula do gás lacrimogênio?

Compostos químicos que ocasionam lacrimejamento ou irritação ocular podem ser caracterizados como lacrimogêneos. No entanto, o termo “gás lacrimogêneo” se refere ao conjunto de 15 substâncias químicas que são irritantes aos tecidos oculares e às vias respiratórias, mas que possuem baixa toxicidade, baixa letalidade e não são inflamáveis. Por isso, são empregadas como agentes antimotim.

Apesar desse grande conjunto, apenas três dessas substâncias são de uso mais recorrente: a ortoclorobenzil malononitrila (CS), a cloroacetofenona (CN) e a dibenzoxazepina (CR).

Os compostos CS e CN são haletos orgânicos, isto é, compostos derivados de hidrocarbonetos substituídos com pelo menos um átomo de halogênio (cloro, flúor, bromo, iodo). O CS pertence ao grupo das nitrilas, e o CN é uma cetona. Já a estrutura do CR apresenta dois anéis aromáticos e um ciclo de sete membros contendo heteroátomos, sendo representante da classe das oxazepinas.

Por se tratar de moléculas contendo anéis aromáticos, essas substâncias são pouco ou apenas moderadamente solúveis em água e são voláteis à temperatura ambiente. A característica de serem voláteis é primordial no seu espalhamento após a ativação das granadas.

As estruturas dessas moléculas e algumas das características dessas substâncias químicas estão listadas na tabela abaixo|1|.

Nome

Ortoclorobenzil malononitrila

Cloroacetofenona

Dibenzoxazepina

Sigla

CS

CN

CR

Fórmula molecular

C10H5N2Cl

C8H7ClO

C13H9NO

Fórmula estrutural

Fórmula estrutural da ortoclorobenzil malononitrila

Fórmula estrutural da cloroacetofenona.

Fórmula estrutural da dibenzoxazepina.

Volatilidade (mg/m3)

10

105

Dose letal*

(mg min/m3)

25.000

11.000

100.000

*Dose letal significa a dosagem química considerada letal para 50% das pessoas expostas a tais substâncias.

O CS é a substância mais utilizada atualmente na composição do gás lacrimogênio, em razão de ser menos tóxica e mais eficiente em comparação às outras espécies químicas da mesma classe. Isso significa que esse gás age mais rapidamente.

O CN já foi a principal substância irritante empregada, mas foi sendo substituído pelo CS, por este ser menos tóxico. O CN possui maior volatilidade em relação ao CS, sendo mais rapidamente disperso após a sua liberação no ambiente. O CS, por ser menos volátil, persiste por mais tempo, portanto sua ação é mais prolongada.

A CR apresenta maior potência e menor toxicidade do que o CS e o CN, porém algumas pesquisas indicam que essa substância causa uma dor mais potente, e seu efeito persiste por maior tempo.

Veja também: Clorofórmio — outro composto pertencente ao grupo dos haletos orgânicos

Aplicações do gás lacrimogêneo

O gás lacrimogêneo é um agente antimotim, classificado como arma não letal por não causar lesões permanentes e irreversíveis, mas incapacitando o alvo de modo imediato e temporário, desde que empregado da maneira correta.

Forças de segurança pública, como policiais e exército, têm permissão de usar o gás lacrimogêneo para o controle de motins e manifestações violentas e na dispersão de multidões. Ou seja, seu uso é legítimo se o objetivo for manter ou restabelecer a ordem pública interna, pois, nesse caso, as concentrações utilizadas e a forma de aplicação promovem apenas danos não permanentes aos alvos atingidos.

No entanto, o gás lacrimogêneo passa a ser classificado como arma química se empregado como método de guerra, sendo essa conduta proibida de acordo com a Convenção de Armas Químicas. Nesse caso, ele pode causar a morte se utilizado em alta concentração.

Granadas de gás lacrimogêneo israelenses recolhidas por ativistas palestinos em 22 de dezembro de 2011.
Granadas de gás lacrimogêneo. [2]

Gases lacrimogêneos são ativados por meio de sprays ou aerossóis, em formato de granada ou de projéteis, em que ficam pressurizados com gás propelente. Esses recipientes podem liberar o agente lacrimogêneo de forma contínua ou de forma explosiva.

Efeitos causados pelo gás lacrimogênio

O uso de agentes lacrimogêneos em ambientes abertos é permitido. Em ambientes fechados ou com pouca ventilação, seu uso é fortemente desaconselhado. Nesses casos, a alta concentração dos gases que pode ser atingida pode levar à morte, desviando-se do único uso permitido a essas substâncias, que é a de controle de motins.

Sendo agentes principalmente de irritação, os principais sintomas da exposição a tais substâncias são:

  • irritação nas áreas expostas aos gases;

  • dor nos olhos e lacrimejamento;

  • sensação de queimação nas mucosas da boca e narinas;

  • tosse e espirros,

  • sensação de aperto no peito;

  • produção de secreção na traqueia e pulmões.

O início dos sintomas é rápido, apenas após alguns segundos de exposição ao agente químico, mas pode se prolongar por dezenas de minutos ou até algumas horas, diminuindo de intensidade nesse período.

Precauções com o gás lacrimogênio

Ao entrar em contato com agentes lacrimogêneos, o ideal é se afastar da região de contaminação o mais rápido possível, pois suas moléculas permanecem dispersas no ambiente por algum tempo. É importante manter as regiões do corpo que foram atingidas em contato com correntes de ar e não coçar ou esfregar os olhos.

Nos casos de contaminações graves, recomenda-se lavar o corpo com água fria em abundância e, se possível, aplicar solução de bicarbonato de sódio (NaHCO3) 5%. Essa solução age neutralizando as moléculas dos agentes lacrimogêneos.

Pessoa atingida por gás lacrimogêneo lavando os olhos com solução de bicarbonato de sódio em um protesto nos Estados Unidos. [3]
Pessoa atingida por gás lacrimogêneo lavando os olhos com solução de bicarbonato de sódio em um protesto nos Estados Unidos. [3]

De acordo com o conhecimento popular, seria indicado o uso de vinagre doméstico (solução aquosa de ácido acético) para a lavagem das regiões atingidas pelo gás lacrimogêneo, acalmando o desconforto gerado. Mas, na realidade, o uso de vinagre não é recomendado, pois é uma substância que também irrita os tecidos, principalmente a região dos olhos.

Os agentes de segurança que executam abordagens com o gás lacrimogêneo devem utilizar óculos vedados, que impedem ou minimizam o contato dos gases com os olhos, e usar máscaras com filtro, impedindo a inalação das espécies químicas irritantes.

Policiais equipados com máscaras e óculos adequados para evitar contato com o gás lacrimogêneo. [4]
Policiais equipados com máscaras e óculos adequados para evitar contato com o gás lacrimogêneo. [4]

Origem do gás lacrimogênio

Ao que tudo indica, a descoberta do gás lacrimogêneo ocorreu de forma empírica. Os primeiros registros datam do final do século XV, quando índios mexicanos criaram uma fumaça lacrimogênea e tóxica por meio da queima da pimenta.

No Brasil, existem registros da descoberta por índios tupinambás do processo de queima da pimenta e geração de uma fumaça tóxica e lacrimejante, a qual passou a ser usada como estratégia de guerra nos conflitos contra inimigos.

O uso controlado de agentes lacrimogêneos por servidores da segurança pública no controle de motins e na dispersão de multidões teve início apenas no século XX. O primeiro registro foi na França — soldados franceses utilizaram bromoacetato de etila na contenção de criminosos.

Os agentes lacrimogêneos se tornaram armas de guerra na Primeira Guerra Mundial e foram amplamente empregados. O conhecimento científico sobre tais espécies químicas foi ampliado nos anos posteriores à Primeira Guerra.

O CS é conhecido desde 1928, quando foi descoberto pela dupla de cientistas americanos Ben Corson e Roger Stoughton. Porém, apenas a partir de 1950 esse gás começou a ser utilizado como substância irritante na composição de armas não letais.

O primeiro registro de síntese da CN em laboratório data de 1869, sob responsabilidade de Carl Graebe, um químico alemão. Seu uso na composição de armas não letais só foi registrado em 1920, ocasião em que foi muito utilizado em conflitos internos na França. Após esse período, o CN foi o agente lacrimogêneo mais empregado no mundo, sendo posteriormente substituído pelo CS.

O CR é a mais recente e a menos conhecida dentre as substâncias irritantes, mesmo tendo sido sintetizada inicialmente em 1962. Alguns estudos indicam que essa substância pode ser até cinco vezes mais potente do que o CS. Até o momento, não há fatos que comprovem o seu emprego contra populações, apesar de haver especulações de seu uso em conflitos mais recentes no Sri Lanka, Egito, Turquia e Ucrânia.

Saiba também: Principais fenóis no cotidiano — quais são eles?

Exercícios resolvidos sobre gás lacrimogêneo

Questão 1

(UFSC 2014 — adaptada) As bombas de gás lacrimogêneo, utilizadas por forças de segurança do mundo inteiro para dispersar manifestações, tiveram destaque em julho de 2013 nas imagens da repressão aos protestos em diversas cidades brasileiras. Os efeitos causados pela exposição ao gás lacrimogêneo demoram cerca de 20 a 45 minutos para desaparecer. Os gases lacrimogêneos comumente utilizados são os irritantes oculares, que apresentam composição química variável, podendo, entre outros, ter agentes ativos como: clorobenzilidenomalononitrilo (I), cloroacetofenona (II), brometo de benzila (III) ou cloro-propanona (IV).

Disponível em: Adaptado. Acesso em: 14 ago. 2013.

A seguir, estão apresentadas as fórmulas estruturais dos agentes ativos do gás lacrimogêneo:

Tabela indicando quatro fórmulas estruturais do gás lacrimogêneo.

Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

01. A ordem decrescente do raio atômico dos elementos químicos presentes em I é cloro > nitrogênio > carbono > hidrogênio.

02. As moléculas II e IV apresentam átomo de cloro ligado a átomo de carbono insaturado.

04. A fórmula molecular de I é C10H5N2Cℓ.

08. Os átomos de nitrogênio, cloro e bromo apresentam cinco elétrons na sua camada de

valência.

16. Em II e IV, o átomo de carbono da carbonila apresenta hibridização sp2.

32. Os substituintes do átomo de carbono ligado ao átomo de cloro em IV estão arranjados de acordo com uma estrutura trigonal plana.

64. Em I, II e III, as cadeias carbônicas são classificadas como alicíclicas, normais e

heterogêneas.

Dados: Cℓ (Z = 17), N (Z = 7), C (Z = 6), H (Z = 1), Br (Z=35).

Resolução:

Soma: 01 + 04 + 16 = 21

01. Correta

Com base nos dados de número atômico (Z), sabemos a quantidade de prótons. Quanto maior a quantidade de prótons, maior o raio atômico. Com isso, podemos ordenar esses elementos em ordem decrescente de raio atômico: Cl > N > C > H.

02. Incorreta

As moléculas II e IV apresentam átomo de cloro ligado a átomo de carbono saturado, ou seja, contêm apenas ligações simples.

04. Correta

Ao fazer a contagem dos átomos da molécula, concluímos que sua fórmula molecular é C10H5N2Cℓ.

08. Incorreta

Átomos que pertencem a um mesmo grupo (ou coluna) da tabela periódica possuem o mesmo número atômico. Os elementos cloro e bromo pertencem ao grupo 17 e têm sete elétrons na camada de valência. O nitrogênio faz parte do grupo 15, possuindo cinco elétrons na camada de valência.

16. Correta

O átomo de carbono da carbonila faz uma ligação dupla, caracterizando a hibridização sp2.

32. Incorreta

Os substituintes do átomo de carbono ligado ao átomo de cloro em IV estão arranjados de acordo com uma estrutura tetraédrica, pois possuem hibridização sp3.

64. Incorreta

As estruturas I, II e III possuem cadeias classificadas como aromáticas (e não alicíclicas), mistas (não apenas normais) e homogêneas.

Questão 2

(UEMG 2014) Bombas de gás lacrimogêneo são agentes incapacitantes utilizados para dispersar multidões. Em contato com os olhos, causam lacrimejamento intenso e queimação. Ao serem lançadas, liberam, no momento da explosão, um gás que é composto, basicamente, de 2-clorobenzilideno malononitrilo, o conhecido gás CS. Trata-se, na verdade, de uma substância sólida que, misturada a solventes, toma a forma de aerossol.

Fórmula estrutural do 2-clorobenzilideno malononitrilo.

Sobre o 2-clorobenzilideno malononitrilo, representado acima, é CORRETO afirmar que

A) possui solubilidade ilimitada em água.

B) é um composto orgânico aromático.

C) apresenta carbonos com geometria tetraédrica.

D) a interação intermolecular predominante é a ligação de hidrogênio.

Resolução:

Alternativa B

A alternativa A está incorreta. A molécula de CS não é solúvel em água de forma ilimitada. Na realidade, ela é parcialmente solúvel em água, pois contém um caráter apolar em razão de ser uma molécula orgânica relativamente grande e ainda conter anéis aromáticos e insaturações.

A alternativa B está correta. Como a estrutura mostra, há a presença de um anel formado por átomos de carbono e hidrogênio com ligações simples e duplas alternadas, caracterizando um anel aromático.

A alternativa C está incorreta. A estrutura não apresenta carbonos com geometria tetraédrica, pois todos os carbonos da molécula formam ligações duplas, possuindo hibridização sp2.

A alternativa D está incorreta. A força intermolecular predominante na molécula é do tipo dipolo induzido ou forças de Van der Waals, que são de fraca interação.

Notas

|1| AMORIM, N. M. et al. Química e armas não letais: gás lacrimogêneo em foco. Química Nova Na Escola. v. 37, n. 2, p. 88-92, mai. 2015.

Créditos de imagem

[1] LO Kin-hei / Shutterstock

[2] Ryan Rodrick Beiler / Shutterstock

[3] Vic Hinterlang / Shutterstock

[4] PaulWong / Shutterstock 

Publicado por Ana Luiza Lorenzen Lima

Artigos Relacionados

O efeito Tyndall ocorre em neblinas, que são um tipo de aerossol
Aerossol: um tipo de coloide
Entenda o que caracteriza o aerossol como um tipo de coloide e veja exemplos de aerossóis líquidos e sólidos.
Ambiente seguro com ondas eletromagnéticas
Campos elétricos e magnéticos monitoram movimentos.
Manipular moedas pode afetar o cheiro das mãos.
Cheiro de moedas nas mãos
Conheça a origem desse odor.
O DDT é um haleto orgânico cujo nome oficial é bastante complexo (1,1,1-tricloro-2,2-di (p-clorofenil))
Classificação e Nomenclatura dos Haletos Orgânicos
Entenda como são classificados os haletos orgânicos e aprenda a realizar a nomenclatura oficial e usual desses compostos.
Cuidado, composto orgânico tóxico!
Compostos aromáticos tóxicos
Tome as precauções para não se intoxicar com essa classe de hidrocarbonetos
Saiba sobre a composição e a modernização do símbolo do futebol.
Evolução da bola de futebol
Saiba sobre a composição e a modernização do símbolo do futebol.
Moléculas de mercúrio sobre a pele não se desfazem.
Existe líquido que não molha?
Líquido que não molha, mercúrio líquido, força de adesão, força de atração, força de coesão, termômetros, atração entre as moléculas de mercúrio, moléculas de água, superfícies de vidro, superfície de ouro, composição química do líquido.
Bombas de gás lacrimogêneo para acalmar manifestantes.
Gás Lacrimogêneo contra o vandalismo
Gás Lacrimogêneo contra o vandalismo, Spray de pimenta, protestos violentos, Primeira Guerra Mundial, classe dos Haletos, grupo dos Halogênios, lágrimas incessantes, o-Clorobenzilideno malononitrilo, agente incapacitante, sensação de queimadura.
Haletos orgânicos
Saiba mais sobre as reações que dão origem aos haletos orgânicos, quais são as regras de nomenclatura para esses compostos e suas aplicações comerciais.
Grupo 17: os halogênios.
Halogênios
Descubra quais elementos são os halogênios. Conheça suas propriedades e características. Resolva os exercícios propostos sobre o tema.
Qual o segredo da composição da borracha?
Investigando a borracha
O que faz a borracha apagar a grafite? Clique aqui e descubra!
A luz solar é composta de três radiações: infravermelha, luz visível e ultravioleta
Luz solar e a radiação ultravioleta
Conheça as três radiações que compõem a luz solar (infravermelho, luz visível e ultravioleta) e saiba quais são os perigos da exposição a elas.
Peso e massa são grandezas proporcionais.
Qual a relação entre peso e massa?
Você sabe qual a relação entre peso e massa? Não? Clique e aprenda!
Estádio Nacional.
Tecnologia contra o mau tempo em Pequim
Jogos Olímpicos de Pequim, poluição atmosférica em Pequim, chuvas artificiais, rendimento dos atletas, chuva nas olimpíadas de Pequim, tecnologia chinesa, iodeto de prata, catalisador usado para acelerar a reação, cartucho de nitrogênio.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.