O que é função?

A função é uma relação entre dois conjuntos na qual há uma correspondência entre elementos de um conjunto A com elementos de um conjunto B. Para que essa relação entre o conjunto A e B seja uma função, cada elemento do conjunto A precisa ter um único correspondente no conjunto B. O conjunto A é chamado de domínio e o conjunto B de contradomínio. Na maioria das vezes, utilizamos para ambos o conjunto dos números reais.

Existem alguns tipos mais comuns de função, sendo eles:

  • função polinomial do 1º grau;

  • função polinomial do 2º grau;

  • função modular;

  • função exponencial;

  • função logarítmica.

Existem também as funções trigonométricas, que são a função seno, a função cosseno e a função tangente. De acordo com as suas características, uma função pode ser injetora, sobrejetora e bijetora.

Leia também: Quais as diferenças entre função e equação?

Função

Representação de uma função por meio de um diagrama.
Representação de uma função por meio de um diagrama.

Sejam A e B dois conjuntos. Conhecemos como função a relação entre os conjuntos A e B na qual, para todo elemento do conjunto A, há um único correspondente no conjunto B. Quando essa relação existe, ela é descrita da seguinte maneira f: A → B (função de A em B). Em uma função f: A → B, o conjunto A é conhecido como domínio e o conjunto B como contradomínio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exemplo 1:

O diagrama a seguir descreve uma função, pois todo elemento do conjunto A possui um correspondente em B.

Exemplo 2:

Outros exemplos que descrevem uma função.

Esse exemplo também é uma função. Por mais que exista um elemento no conjunto B que não é correspondente de nenhum elemento do conjunto A, esse fato não contradiz a definição, pois todos os elementos do A possuem um único correspondente em B.

Exemplo 3:

Veja mais um exemplo de relação entre dois conjuntos que é uma função:

Por mais que exista um elemento no conjunto B que é correspondente de dois elementos no conjunto A, essa relação também é uma função, pois as restrições são para o conjunto A, ou seja, um elemento de A não pode ter dois correspondentes em B, mas um elemento de B pode ser correspondente de dois elementos em A.

Agora vejamos algumas situações em que a relação entre os conjuntos não pode ser classificada como uma função:

Exemplo 4:

Note que existe um elemento de A que não possui nenhum correspondente em B, o que contradiz a definição de função, logo essa relação não é uma função.

Exemplo 5:

Esse caso também não é uma função, pois existe um elemento de A que possui dois correspondentes no conjunto B.

Leia também: Plano cartesiano outra forma de representar geometricamente as funções

Lei de formação da função

Conhecemos como lei de formação da função a fórmula que relaciona os elementos do domínio com os elementos do contradomínio. Por exemplo, seja f: R → R, com lei de formação f(x) = 2x, essa função recebe valores do domínio e relaciona-os com o seu dobro no contradomínio.

Exemplo:

f(1) = 2 · 1 = 2

Dizemos que o número 1 no domínio tem como imagem o número 2 no contradomínio.

f(2) = 2 · 2 = 4

A imagem de 2 é o 4.

Tipos de função

Existem duas formas distintas de classificar as funções. Uma delas é quanto à sua lei de formação e a outra é quanto à relação entre domínio e contradomínio.

  • Classificação quanto à relação entre o domínio e o contradomínio

Quando analisamos a relação entre o domínio e o contradomínio, existem três classificações importantes, isto é, uma função pode ser injetora, sobrejetora e bijetora.

Função injetora

Função injetora

Uma função qualquer f: A → B é classificada como injetora se, e somente se, elementos diferentes do conjunto A possuem imagens diferentes no conjunto B. Isso quer dizer que dois elementos diferentes do conjunto A não podem possuir o mesmo correspondente no conjunto B.

Função não injetora.

Note que, na segunda imagem, existem dois elementos diferentes do conjunto A que possuem o mesmo correspondente no conjunto B, o que faz com que essa função não seja injetora.

Função sobrejetora

Função sobrejetora

Conhecemos uma função como sobrejetora se todos os elementos do seu contradomínio forem imagem de pelo menos um elemento no domínio.

Função não sobrejetora

Note que, nesse caso, existe um elemento do conjunto B que não é imagem de nenhum dos elementos do conjunto A, logo dizemos que essa função não é sobrejetora.

Função bijetora

Para que uma função seja bijetora, ela precisa ser sobrejetora e injetora ao mesmo tempo, satisfazendo as duas condições.

Veja também: O que é função inversa?

  • Classificação quanto à lei de formação

Vamos classificar as funções de acordo com a lei de formação. Conhecemos as funções polinomiais, modulares, exponenciais, logarítmicas e trigonométricas.

Funções polinomiais

Conhecemos como função polinomial qualquer função cuja lei de formação é um polinômio. De acordo com o grau desse polinômio, a função pode receber nomes diferentes, conforme lista a seguir. Para as leis de formação a seguir, considere os coeficientes a, b, c e d como números reais.

Função modular

Uma função é conhecida como modular quando ela possui, em sua lei de formação, uma variável dentro de um módulo. No módulo pode haver qualquer outro tipo de expressão algébrica, como um polinômio.

  • f(x) = |ax + b|

  • f(x) = |ax² + bx + c|

  • f(x) = | sen (x) |

Função exponencial

Uma função é classificada como exponencial quando a variável x do expoente é um número real diferente de 1. A sua lei de formação é:

f(x) = ax

Função logarítmica

A função é classificada como logarítmica quando, em sua lei de formação, há um logaritmo de base a que é um número real diferente de 1. A sua lei de formação é:

f(x) = loga x

Funções trigonométricas

Existem três principais funções trigonométricas. Como o nome sugere, a função é trigonométrica quando, em sua lei de formação, há uma razão trigonométrica. As principais são a função seno, a função cosseno e a função tangente.

  • f(x) = sen x

  • f(x) = cos x

  • f(x) = tg x

Aplicações das funções

A função está constantemente presente nas nossas vidas, pois estamos trabalhando rotineiramente com situações que envolvem grandezas. Vários fenômenos físicos só podem ser explicados por meio de uma função, como a maioria das fórmulas da Física e da Química.

Existem situações bem simples no nosso dia a dia que podem ser descritas como uma função, como o peso de uma verdura e o valor a ser pago por ela, o consumo de combustível e a quilometragem rodada, entre outras situações. Quase sempre que houver uma relação entre duas grandezas, será possível descrever essa situação por meio de uma função.

Exercícios resolvidos

Questão 1 - Analise as relações entre os conjuntos a seguir:

Marque a alternativa correta:

A) As relações I, II e III são funções.

B) Somente a relação I não é uma função.

C) Somente a relação II não é uma função.

D) Somente a relação III não é uma função.

E) As relações I, II e III não são funções.

Resolução

Alternativa D.

Analisando as relações I e II satisfazem a definição de função, pois, para cada elemento de A, existe um único correspondente pertencente ao conjunto B. Na III, é possível perceber que há um elemento em A que não possui correspondente em B, então:

  • I → é função;

  • II → é função;

  • III → não é função, pois existe um elemento no domínio que não possui nenhum correspondente no contradomínio.

Questão 2 - (Seduce – MT) Analise as quatro afirmações abaixo sobre funções matemáticas:

I. Uma função é injetora se cada elemento do domínio da função possui uma imagem diferente no contradomínio.

II. Uma função é sobrejetora se cada elemento do contradomínio for imagem de um elemento do domínio da função.

III. Uma função não pode ser injetora e sobrejetora simultaneamente.

IV. O contradomínio de uma função numérica sempre será um conjunto numérico maior que o domínio dessa função. Por exemplo, se o domínio de uma função for os números naturais, o contradomínio será, no mínimo, o conjunto dos números inteiros.

Assinale a alternativa que indica quais dessas afirmações estão corretas.

A) Apenas a afirmação I está correta.

B) Apenas as afirmações I e II estão corretas.

C) Apenas as afirmações I e III estão corretas.

D) Apenas as afirmações II e IV estão corretas.

E) Apenas as afirmações II e III estão corretas.

Resolução

Alternativa B.

I → Verdadeira, pois essa é a definição de função injetora.

II → Verdadeira, pois essa é a definição de função sobrejetora.

III → Falsa, pois uma função pode ser injetora e sobrejetora simultaneamente.

IV → Falsa, pois o domínio e o contradomínio podem ser, inclusive, os mesmos conjuntos. Além disso, o contradomínio pode ter menos elementos que o domínio.

Publicado por Raul Rodrigues de Oliveira

Artigos Relacionados

Aplicações da Função do 2º grau na Física
Função do 2º grau e Movimento Uniformemente Variado.
As principais diferenças entre função e equação referem-se especialmente a seus resultados
Diferenças entre função e equação
Descubra quais são as principais diferenças entre função e equação e entre variável e incógnita e saiba analisar os resultados em cada uma delas.
Domínio, contradomínio e imagem de uma função
Conheça a definição de função, de domínio, de contradomínio e de imagem de uma função. Saiba qual a relação entre todos esses elementos observando os exemplos.
Confira o que é uma função constante e como é seu gráfico
Função constante
Você já ouviu falar de função constante? Confira sua definição e como o seu gráfico caracteriza-se!
O gráfico da função crescente está inclinado para cima, e o da função descrente está inclinado para baixo
Função crescente e decrescente
Clique para descobrir o que são funções crescentes, decrescentes e constantes, além de obter exemplos de cada uma delas.
Função do 1º grau
Você sabe qual a formação de uma função do 1º grau? Clique aqui e aprenda!
Função do 2º grau ou função quadrática
Entenda o que é uma função quadrática e aprenda a construir o gráfico desse tipo função. Veja como calcular o vértice e as raízes dessa função.
Função exponencial
Clique aqui e conheça a função exponencial. Aprenda como fazer a análise e construir o gráfico desse tipo de função. Teste sua compreensão resolvendo os exercícios.
Gráficos de funções são formas de representação.
Função injetora
Classifique uma função como função injetora, e veja alguns exemplos desse tipo de função. Aprenda suas propriedades e reconheça seu gráfico.
Função inversa
Clique aqui e entenda o que é função inversa. Aprenda quais funções admitem inversa. Encontre a lei de formação de uma função inversa. Resolva questões sobre o tema.
Função sobrejetora
Definindo a função sobrejetora através da análise dos elementos do contradomínio. Compreendendo as propriedades que definem a função sobrejetora.
Pontos de Intersecção entre Funções
Intersecção entre funções, análise através do gráfico.
Propriedades de uma função
Função, tipos de função, propriedade da função, função bijetora, função sobrejetora, função injetora, características de uma função, características de uma função sobrejetora, características de uma função injetora, características de uma função bijetora.
A régua é um exemplo de reta numérica usada para medir pequenas distâncias
Reta numérica dos números reais
Clique para aprender o que é reta numérica, como elas podem ser construídas e quais propriedades elas possuem.
Sinal da Função do 2º Grau
Estudando o sinal de uma função do 2º grau.
video icon
Guia de Profissões
Guia de Profissões | A vida na Pedagogia, com Taís Bento
Quer ter mais informações sobre o curso de Pedagogia e a profissão? Confira uma entrevista com a pedagoga Taís Bento, que fala tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Guia de Profissões
Publicidade e Propaganda
Que tal conhecer um pouco mais sobre as funções de um publicitário?
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Português
Preposições
Vamos aprender mais sobre essa classe conectiva de termos?