Whatsapp icon Whatsapp

Sudão

O Sudão é um dos principais centros de instabilidade política da África. O país sofre, desde a sua independência, com governos autocráticos e disputas militares locais.
Bandeira do Sudão.
Bandeira do Sudão.

Sudão é um país localizado no centro-norte africano. Sua geografia é marcada pela dualidade entre regiões desérticas e tropicais. A história sudanesa tem origem muito antiga, iniciada por diversas tribos que habitaram a região, com destaque para os chamados núbios.

Atualmente, o Sudão é um país instável em termos econômicos e políticos, com frequentes conflitos internos. Sua economia tem forte base primária, e a população dispõe de baixa qualidade de vida. O país enfrenta diversas dificuldades em relação à sua infraestrutura básica. No âmbito geológico, o Sudão guarda importantes sítios arqueológicos e históricos que exprimem hábitos de povos tradicionais africanos.

Leia também: Nigéria — outro país da África marcado por distúrbios políticos

Resumo sobre o Sudão

  • Sudão é um país localizado no centro-norte da África.

  • Foi dominado por Egito e Reino Unido, que se aliaram. A independência do Sudão com relação ao Egito ocorreu somente em 1956.

  • O nome do país, Sudão, tem origem em dialetos árabes e significa “terra dos homens negros”.

  • O rio Nilo, um dos principais do mundo, é formado pela confluência entre os rios Nilo Azul e Nilo Branco.

  • A população do Sudão é predominantemente jovem, resultado da expressiva taxa de natalidade do país.

  • A exploração de petróleo tem crescido rapidamente, sendo um importante setor para a economia sudanesa.

  • O Sudão é considerado multiétnico e multilinguístico, por causa das diversas tribos que habitam o país.

  • A cidade histórica de Meroé possui mais de 200 pirâmides, que foram construídas em 800 a.C.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais sobre o Sudão

  • Nome oficial: República do Sudão.

  • Gentílico: sudanês.

  • Extensão territorial: 1.886.068 quilômetros quadrados.

  • Localização: África.

  • Capital: Khartoum.

  • Climas:

  • Governo: república presidencialista.

  • Idiomas: árabe e inglês.

  • Religiões:

    • islamismo: 84%;

    • outras: 16%.

  • População: 43.850.000 habitantes.

  • Densidade demográfica: 25 habitantes/quilômetro quadrado.

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,510 (baixo).

  • Moeda: libra sudanesa.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 26,11 bilhões.

  • PIB per capita: US$ 595,47.

  • Gini: 34,2%.

  • Fuso horário: UTC+2.

  • Relações exteriores:

    • Organização das Nações Unidas (ONU);

    • Liga Árabe;

    • União Africana.

  • Divisão administrativa: 16 estados, sendo eles:

    Al Jazirah

    Darfur Ocidental

    Nilo Branco

    Khartoum

    Gadarife

    Norte

    Cordofão do Norte

    Kassala

    Rio Nilo

    Cordofão do Sul

    Lagos

    Sennar

    Darfur do Norte

    Mar Vermelho

     

    Darfur do Sul

    Nilo Azul

     

História do Sudão

O Sudão é um país de ocupação muito antiga, formado historicamente por diversos reinos que compunham a chamada Núbia. Tal região foi invadida e influenciada por vários grupos ao longo do tempo, com destaque para praticantes do cristianismo e do islamismo, que buscavam a adoção oficial de suas religiões pela população local. Nesse contexto, os muçulmanos do Egito dominaram o Sudão, em particular o norte do país, no ano de 1874.

Pirâmides de Meroé, uma antiga cidade no deserto.
O Sudão possui muitos sítios arqueológicos e históricos.

As autoridades egípcias contaram com o apoio do Reino Unido para a ocupação de todo o território do Sudão. Os ingleses assumiram funções burocráticas e administrativas na ocupação egípcia do país. Tal situação gerou fortes embates entre civis locais e invasores estrangeiros, especialmente ingleses. Mesmo assim, o Egito, com o apoio do Reino Unido, dominou o Sudão até 1956, quando o país tornou-se oficialmente independente.

A partir de então, o Sudão foi governado por diversos governos autocráticos e sofreu com disputas políticas internas. A guerra civil envolveu especialmente muçulmanos e cristãos, em posições opostas. Por fim, a região chamada de Sudão do Sul, de maioria cristã, adquiriu sua independência por meio de um plebiscito em 2011. Porém, o Sudão continua vivenciando disputas internas, como no caso da região de Darfur.

Saiba mais: Regimes de governo — modos como governantes estabelecem suas formas de poder

Etimologia de Sudão

O nome do Sudão tem origem árabe, advinda das populações que dominaram o território sudanês ao longo do tempo, especialmente a porção norte do país. O termo Sudão, em árabe, significa “terra dos homens negros”.

Geografia do Sudão

O Sudão é um país localizado na África, mais precisamente na porção centro-norte do continente, nas proximidades do Oriente Médio. O território sudanês faz fronteira com:

O país é banhado pelo mar Vermelho. Ademais, o rio Nilo, um dos principais do mundo, compõe boa parte da hidrografia local, com destaque para os seus dois principais braços:

  • Nilo Branco;

  • Nilo Azul.

A geomorfologia do Sudão é composta por:

O deserto do Saara, um dos principais do mundo, corta o norte sudanês. Além disso, o clima e a vegetação são formados por elementos desérticos ao norte e tropicais ao sul. As chuvas são escassas nas áreas desérticas. Já no sul, há duas estações bem definidas: uma seca e outra chuvosa.

Mapa do Sudão

Mapa do Sudão.

Demografia do Sudão

O Sudão tem uma população aproximada de 44 milhões de pessoas. O povo do país é predominantemente jovem, resultado da expressiva taxa de natalidade, acompanhada da diminuição da taxa de mortalidade infantil e da pequena expansão da expectativa de vida. Nesse contexto, as projeções demográficas apontam que a população sudanesa crescerá de forma consistente nos próximos anos.

A maior parte da nação está concentrada nas áreas rurais. Porém, o país possui grandes centros urbanos, com destaque para as cidades de Khartoum e Ondurmã, que possuem mais de 1 milhão de habitantes. Essas cidades estão localizadas na região metropolitana de Khartoum, uma das principais aglomerações urbanas da África. Seu rápido crescimento demográfico e urbano resulta em diversos problemas, especialmente de ordem social e ambiental.

Economia do Sudão

O Sudão é uma economia pouco desenvolvida e marcada por elevados índices de pobreza. As atividades econômicas são voltadas para o setor primário. A produção de gêneros agrícolas, concentrada ao longo das planícies fluviais do rio Nilo, é um importante gerador de riqueza para o Sudão. A exploração de petróleo, por sua vez, assim como de outros recursos minerais, tem crescido com rapidez, apesar dos recorrentes distúrbios políticos do país.

Já os setores secundário e o terciário possuem um papel diminuto na economia. A indústria local está concentrada no beneficiamento de produtos como:

  • petróleo;

  • açúcar;

  • recursos minerais diversos.

Há ainda fábricas de calçados e roupas. O setor de comércio e serviços é caracterizado pela alta informalidade. A geração de emprego formal no meio terciário ocorre principalmente no funcionalismo público.

Infraestrutura do Sudão

A infraestrutura do Sudão foi duramente atingida pelos longos conflitos civis e militares, que ocorrem desde a sua independência. Atualmente, o país tenta reestruturar a sua infraestrutura, por meio de auxílio internacional e pequenos investimentos privados, mas ainda insuficientes para recuperar seus sistemas básicos.

O Sudão abrange um grande território, o que gera desafios de cobertura logística, além de inconssistência dos serviços públicos. As estradas locais, por exemplo, são extremamente precárias. Já o acesso à água e esgoto é muito dificultoso. Esses fatores refletem no IDH, que é de 0,510, considerado baixo. As infraestruturas mais modernas estão localizadas em áreas urbanizadas da capital e do litoral do país.

Veja também: Como é o IDH do Brasil?

Governo do Sudão

Desde a sua independência, o Sudão passou por diversas rupturas políticas. O país apresenta um dos níveis de instabilidade política mais elevados de todo o mundo. A presença de governos militares e ditatoriais é constante.

Apoiadores da Aliança das Forças Políticas Sudanesas (ASPF) protestando em Londres contra o governo do Sudão.
O Sudão apresenta forte instabilidade política. [1]

Tal cenário resultou, ao longo dos anos, em um grande número de mortes na população civil, por meio de repressão, como a que ocorre na região de Darfur atualmente. A independência do Sudão do Sul, fruto de uma intensa guerra civil, também produziu inúmeros prejuízos econômicos e humanos ao povo sudanês.

Hoje, o governo é baseado em uma república presidencialista, porém ainda dominado por líderes que praticam abuso de poder, por meio de perseguição sistemática da população, além de inúmeros crimes que vão desde corrupção até assassinatos.

Cultura do Sudão

O Sudão tem uma cultura milenar, baseada nas práticas das diversas civilizações que habitaram o país quando ele ainda era conhecido como Núbia. O território conta com vários sítios históricos do povo núbio. Porém, tais estruturas recebem pouquíssimos turistas, devido às questões políticas locais.

Em termos culturais, o Sudão é considerado multiétnico e multilinguístico, por causa das diversas tribos que habitam o país. A influência da religião, especialmente do islamismo, também é forte no cenário cultural.

Os conflitos duradouros do Sudão destruíram parte importante de suas construções e sítios históricos. A população sudanesa tem poucas opções de lazer e acesso restrito a bens de entretenimento. A culinária local é marcada pelo uso de grãos como milho e feijão, além de carnes diversas. Já o esporte mais praticado no país é o futebol.

Saiba também: Tunísia — país africano que possui forte influência da religião na cultura

Curiosidades do Sudão

  • O turismo no Sudão é extremamente restrito. Os turistas devem apresentar visto de viagem e realizar cadastro na polícia local.

  • O Sudão era o maior país em extensão da África. Porém, ele perdeu parte do seu território, devido à independência do Sudão do Sul.

  • O conflito em Darfur, no oeste do Sudão, já dura cerca de 20 anos e é um dos episódios mais sangrentos do país. As estimativas apontam que esse embate já fez mais de 300 mil vítimas.

  • O rio Nilo é formado pela confluência entre os rios Nilo Azul e Nilo Branco, que cortam a capital sudanesa, Khartoum.

  • A cidade sudanesa de Meroé possui mais de 200 pirâmides, construídas em 800 a.C.

Crédito de imagem

[1] Koca Vehbi / Shutterstock 

Publicado por Mateus Campos

Artigos Relacionados

Colheita de milho.
Agropecuária dos Estados Unidos
A configuração de uma atividade do setor primário.
As regiões sob o domínio do clima desértico fazem com que animais e plantas precisem adaptar-se às condições climáticas únicas
Clima desértico
Clique aqui e saiba mais sobre o clima desértico, que é típico de regiões de latitude intertropical e apresenta baixíssima umidade.
Guerrilheiros sudanenses armados
Conflito de Darfur
Conflito de Darfur, O que é o Conflito de Darfur, Como se desenvolveu o Conflito de Darfur, Quais os motivos que levaram ao Conflito de Darfur, Conflito de Darfur e as rivalidades étnicas, Conflito de Darfur e as diversões religiosas.
A África enfrenta diversos conflitos de origem étnica, religiosa e territorial que são reflexos da colonização do continente.
Conflitos na África
Saiba mais sobre os conflitos na África, os quais estão diretamente relacionados com o processo de colonização e independência dos países africanos. A partilha desse continente foi feita de acordo com os interesses dos colonizadores, resultando em uma série de conflitos. Leia este texto e entenda mais sobre o assunto.
Deserto do Saara
Deserto do Saara
As características do maior deserto quente do planeta.
San Salvador, capital de El Salvador
El Salvador
Aspectos de um país localizado na América Central.
A ação imperialista impôs uma série de violências e atrocidades contra as populações africanas.
Imperialismo na África
A dominação neocolonialista ao longo do século XIX.
Tóquio, capital japonesa
Japão
Aspectos da segunda maior potência econômica do planeta.
Países da África
Saiba quais são os países da África e suas capitais. Veja como esses países se distribuem em cinco grandes regiões. Descubra quais países da África falam português.
Bucareste, capital da Romênia
Romênia
Localizada nos Bálcãs, a Romênia é o único país do Leste Europeu de língua neolatina.
Bandeira da Suécia
Suécia
Clique aqui e conheça um pouco mais da Suécia!
África
Conheça as principais características da África e tire as suas dúvidas sobre o continente considerado o berço da humanidade.
Grande parte da população da África Setentrional conduz o desenvolvimento da sua sociedade de acordo com as leis islâmicas¹
África Setentrional: Uma extensão do Oriente Médio?
Será que a África Setentrional pode ser considerada uma extensão do Oriente Médio? Clique e entenda!
video icon
Química
Funções orgânicas: Fenóis
Os fenóis são compostos orgânicos oxigenados caracterizados por possuírem uma hidroxila ligada a um anel aromático (benzeno). Em nosso cotidiano, você já deve ter se deparado com algum composto fenólico, como a creolina.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas