Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia humana
  4. Geografia Urbana

Geografia Urbana

A Geografia Urbana tem como objeto de estudo o espaço urbano e todas as dinâmicas a ele relacionadas.

A Geografia Urbana é a área do conhecimento geográfico responsável pelos estudos das cidades e do meio urbano, analisando, descrevendo e refletindo sobre temas como a urbanização, metropolização, formação das médias cidades, desigualdades no espaço das cidades, entre inúmeros outros casos e tipificações. Em resumo, podemos dizer que a Geografia Urbana tem como objeto de estudo o espaço urbano.

Primeiramente, é importante estabelecer a diferença entre a cidade e o urbano. Conforme aponta o filósofo francês Henri Léfèbvre, o urbano representa a reunião, a justaposição, a afirmação das formas sociais. Já a cidade é a obra, o objeto localizado no tempo e no espaço. O urbano seria tudo aquilo que se contrapõe ao rural, enquanto a cidade é a materialização objetiva do urbano.

Na cidade, por exemplo, podem existir práticas e espaços não urbanos, como pequenas chácaras, áreas de horticultura, reservas naturais amplas, entre outras paisagens eminentemente rurais. Da mesma forma, no espaço rural, podem existir espaços urbanos, como a instalação de indústrias, práticas turísticas (como hotéis- fazenda), entre outros casos.

Segundo dados divulgados pela Organização das Nações Unidas, o mundo, pela primeira vez em sua história, é predominantemente urbano, ou seja, a população urbana ultrapassou, ineditamente, a quantidade de pessoas que vivem no campo, o que é fruto do avanço e crescimento do sistema capitalista, com a disseminação dos processos de industrialização, mecanização produtiva e do êxodo rural, que hoje ocorre majoritariamente nos países subdesenvolvidos e emergentes.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que se percebe, na verdade, é que a grande característica da modernidade é a sobreposição das cidades em relação ao campo. Nas sociedades pré-industriais, o campo é quem determina as práticas das cidades, pois elas são inteiramente dependentes do meio agrário. No entanto, à medida que o capitalismo e a industrialização avançam, mais essa relação inverte-se e é o espaço agrário quem se torna dependente do espaço urbano. Tal fator coloca os estudos sobre o meio urbano no protagonismo dos estudos sobre o espaço geográfico atualmente.

Na presente seção, você poderá encontrar textos sobre temas que envolvem as cidades e todas as dinâmicas socioespaciais do espaço urbano. O objetivo é reunir informações e textos de Geografia Urbana que oportunizem a reflexão e o aprendizado, além de auxiliar em pesquisas escolares sobre os temas pertinentes a essa área do conhecimento.

Bons estudos e boa leitura!

A Geografia Urbana estuda as aglomerações do espaço geográfico
A Geografia Urbana estuda as aglomerações do espaço geográfico
Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

“[…] Pensar mobilidade urbana vai muito além de restringir a circulação de automóveis, ampliar o número de ciclovias ou de linhas de metrô, de priorizar o transporte coletivo em detrimento do particular.

Significa também encontrar alternativas de inserção segura e confortável de todas as pessoas na dinâmica da cidade, oferecendo múltiplas possibilidades para que elas possam ocupar o espaço público e por ele circular, transformando esse processo numa experiência rica de interação e integração social.

Esse talvez seja o sentido mais profundo que o conceito de mobilidade urbana deva ganhar, enriquecendo o próprio significado que se possa atribuir à ideia de urbanidade e cidadania”.

SOUZA, J. C. Caminhos alternativos. Carta na Escola, nov. 2014. Disponível em: <http://www.cartanaescola.com.br> . Acesso em: jun. 2015.

Um efeito sobre o modo de vivência no espaço geográfico ocasionado por políticas de promoção da mobilidade urbana é:

a) a concentração de pessoas e moradias nas áreas centrais da cidade

b) a diminuição de condomínios fechados autossegregados

c) a descentralização dos serviços e menor necessidade de deslocamento

d) a distribuição de veículos automotores para todos os estratos sociais

e) o reordenamento das paisagens no processo de gentrificação

Questão 2

“No século XX, com as tecnologias promovidas pela Revolução Industrial, o concreto armado, o ferro, o aço, o alumínio e o vidro, entre outros materiais, criaram diversas possibilidades de instalação urbana e assentamento da população […]. Cada espaço da cidade seria, assim, destinado a uma forma específica de uso do solo, com o zoneamento urbano respondendo a necessidades utilitárias. Isso resultou na criação de bairros residenciais, comerciais e de serviços interligados por extensas vias de circulação”.

LUCCI, E. A. et. al. Território e sociedade no mundo globalizado: Geografia Geral e do Brasil. 2ª ed. São Paulo: Saraiva, 2014. p.497.

O desenvolvimento das cidades nas orientações acima apresentadas obedece à perspectiva filosófica:

a) do existencialismo ateísta

b) do racionalismo funcionalista

c) da fenomenologia comportamental

d) do estruturalismo identitário

e) do materialismo dialético

Mais Questões

Artigos de "Geografia Urbana"