Whatsapp icon Whatsapp

Carbonila (CO)

Carbonila (CO) é um grupo funcional formado por um átomo de carbono e de oxigênio, unidos por uma ligação dupla.
Estrutura de composto com o grupo carbonila
Estrutura de composto com o grupo carbonila

A carbonila é um grupo funcional formado pela ligação dupla entre um átomo de carbono e de oxigênio (C=O). Muitos grupos funcionais orgânicos possuem a carbonila em sua estrutura, como cetonas, aldeídos, ácidos carboxílicos, amidas, entre outros.

O átomo de carbono da carbonila possui hibridização sp2 e mantém geometria molecular trigonal plana. A presença da carbonila na estrutura interfere em propriedades da molécula, como polaridade e pontos de fusão e de ebulição.

Leia também: Funções orgânicas — as substâncias que apresentam propriedades químicas semelhantes

Resumo sobre carbonila

  • O grupo carbonila é formado por um átomo de carbono e um de hidrogênio, unidos por ligação dupla.
  • Muitas funções orgânicas contêm o grupo carbonila, como aldeídos, cetonas, ácidos carboxílicos, ésteres etc.
  • O grupo carbonila possui geometria trigonal plana e hibridização sp2 no carbono.
  • A presença da carbonila na molécula altera algumas propriedades físico-químicas, como polaridade e ponto de ebulição.

O que é a carbonila?

A carbonila é um grupo funcional formado por um átomo de carbono ligado a um átomo de oxigênio por uma ligação dupla, sendo representado por C=O ou CO. Na imagem, os grupos R e R’ são substituintes do carbono.

Representação da carbonila

Há muitas classes de compostos orgânicos que contêm o grupo carbonila e são denominados compostos carbonílicos, como cetonas, aldeídos e ácidos carboxílicos.

O grupo carbonila também está presente em alguns compostos inorgânicos, na forma do ligante monóxido de carbono (CO).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Estrutura da carbonila

Na carbonila, o átomo de carbono possui hibridização sp2 e, portanto, a carbonila possui geometria trigonal plana, com ângulos de ligação de 120°.

Estrutura e geometria da carbonila

Em compostos orgânicos, o comprimento da ligação C=O se mantém próximo a 120 picômetros (pm). Em compostos inorgânicos, o comprimento da ligação tende a ser menor.

Dos três orbitais sp2 do carbono, um deles se sobrepõe ao oxigênio, formando a ligação sigma (Ω). O orbital 2p não hibridizado do carbono é perpendicular ao plano da ligação sigma, ficando “lado a lado” com o orbital 2p do oxigênio, estabelecendo, dessa forma, a ligação pi (π).

Esquema ilustrativo das ligações pi e sigma da carbonila

Para que serve a carbonila?

A presença do grupo carbonila em compostos carbonílicos altera algumas de suas propriedades, como polaridade, reatividade e pontos de fusão/ebulição.

Em razão das diferentes eletronegatividades, o átomo de oxigênio possui maior afinidade por elétrons, atraindo para si o par de elétrons da ligação dupla e gerando uma densidade de carga positiva sobre o átomo de carbono pela “falta de elétrons”. Em razão dessa separação de cargas, o grupo carbonila é polar.

Esquema ilustrativo da polaridade da estrutura da carbonila.

Assim, os compostos carbonílicos também são polares e, em razão disso, possuem pontos de fusão e de ebulição mais elevados do que os respectivos hidrocarbonetos de mesmo número de carbonos.

A reatividade também é afetada pela presença do grupo carbonila, uma vez que o átomo de carbono interagirá com reagentes ricos em elétrons (nucleófilos) e o átomo de oxigênio terá maior afinidade com reagentes que possuam deficiência de elétrons (eletrófilos).

Esquema ilustrativo da reatividade do oxigênio e do carbono na carbonila.

Compostos com o grupo carbonila

Na química orgânica, o grupo carbonila compõe a estrutura básica de diferentes classes de compostos, conhecidos como carbonílicos ou carbonilados.

  • Aldeídos

Aldeídos são caracterizados pela ligação da carbonila a, pelo menos, um átomo de hidrogênio. Em razão dessa configuração, o grupamento aldeído sempre está posicionado na extremidade da cadeia carbônica.

Estrutura básica do grupo funcional aldeído
Estrutura básica do grupo funcional aldeído
  • Cetona

Em cetonas, a carbonila está posicionada entre duas cadeias carbônicas, ocupando sempre uma posição no interior da cadeia e nunca nas extremidades.

Estrutura básica do grupo funcional cetona.
Estrutura básica do grupo funcional cetona.
  • Ácido carboxílico

Em ácidos carboxílicos, a carbonila está ligada a uma cadeia carbônica e uma hidroxila (grupamento -OH). Em razão dessa configuração, o grupo ácido carboxílico sempre está nas extremidades da cadeia.

Estrutura básica do grupo funcional ácido carboxílico.
Estrutura básica do grupo funcional ácido carboxílico.
  • Éster

Os ésteres são derivados de ácidos carboxílicos, em que o átomo de oxigênio do grupo hidroxila se liga a uma cadeia carbônica, e não mais ao átomo de hidrogênio, tornando essa cadeia heterogênea. Nos ésteres, o grupo carbonila se encontra no interior da cadeia carbônica.

Estrutura básica do grupo funcional éster.
Estrutura básica do grupo funcional éster.
  • Amida

Nas amidas, o grupo carbonila está ligado ao átomo de nitrogênio. As amidas são derivadas do ácido carboxílico pela reação com as aminas. Por meio dessa reação, formam-se os aminoácidos, os blocos de construção das proteínas.

Estrutura básica do grupo funcional amida.
Estrutura básica do grupo funcional amida.
  • Anidrido

Os anidridos são formados pela união de duas moléculas de ácido carboxílico, assim, a estrutura dos anidridos possui dois grupos carbonila.

Estrutura básica do grupo funcional anidrido.
Estrutura básica do grupo funcional anidrido.
  • Haletos ácidos

Os haletos ácidos são derivados dos ácidos carboxílicos e possuem o grupo carbonila ligado a um halogênio (flúor, cloro, bromo, iodo).

Estrutura básica dos haletos ácidos.
Estrutura básica dos haletos ácidos.

Carbonila x carboxila

Carboxila é o termo utilizado para se referir ao grupo funcional formado pelo grupo carbonila e por uma hidroxila, semelhante ao grupo funcional que caracteriza o ácido carboxílico. Assim, podemos dizer que:

  • Carbonila se refere à ligação entre carbono e oxigênio por uma dupla ligação.
  • Carboxila, dessa forma, contém uma carbonila em sua estrutura.

A imagem abaixo destaca essas duas estruturas.

Esquema ilustrativo mostra a diferença entre carbonila e carboxila.
Esquema ilustrativo mostra a diferença entre carbonila e carboxila.

A Iupac, atualmente, adota apenas o termo grupos carbonílicos para englobar os grupos funcionais que contêm o grupamento C=O.

Leia também: Funções oxigenadas — os compostos formados pelo elemento oxigênio

Exercícios resolvidos sobre carbonila

Questão 1

(UEA) São apresentadas as estruturas de três compostos que apresentam em comum o grupo carbonila no centro da estrutura.

Estrutura de três compostos com o grupo carbonila

Nas estruturas 1, 2 e 3, encontra-se o grupo funcional característico da função orgânica:

a) éter

b) aldeído

c) cetona

d) amida

e) éster

Resolução: Letra C

As três estruturas apresentam o grupo carbonila (C=O) dentro de cadeias carbônicas, caracterizando o grupo funcional cetona.

Questão 2

(UFMG) O paracetamol, empregado na fabricação de antitérmicos e analgésicos, tem esta estrutura:

Estrutura química do paracetamol

É INCORRETO afirmar que, entre os grupamentos moleculares presentes nessa estrutura, se inclui o grupo

a) amino.

b) carbonila.

c) hidroxila.

d) metila.

Resolução: Letra A

A imagem abaixo destaca os grupos funcionais presentes na estrutura do paracetamol. Note que, entre as alternativas, apenas o grupo amino não faz parte da estrutura.

Grupos funcionais presente na estrutura do paracetamol.

Publicado por Ana Luiza Lorenzen Lima

Artigos Relacionados

Compostos Orgânicos
Conheça mais detalhes sobre os compostos orgânicos presentes na natureza, em nosso próprio organismo e em vários produtos que usamos no cotidiano.
Geometria Molecular
Saiba mais sobre o estudo da geometria molecular, sua importância e exemplos.
Ligação pi
Conheça os critérios para que uma ligação pi seja estabelecida entre átomos.
Ligação sigma
Conheça as principais características da ligação sigma e entenda como ela acontece!
Polaridade das moléculas
Aprenda neste texto como é simples determinar a polaridade das moléculas por meio das nuvens eletrônicas ou da soma dos vetores momento dipolar.
video icon
Professora ao lado do texto"Aposto".
Português
Aposto
Aposto é o nome que se dá ao elemento sintático que se junta a outro a título de explicação ou de apreciação. Assista a esta videoaula e aprenda um pouco mais sobre o emprego e a classificação desse termo acessório da oração.