Whatsapp icon Whatsapp

Bolívia

Bolívia é um país de colonização espanhola localizado na América do Sul. Possui uma geografia bastante diversa marcada pela cordilheira dos Andes e pelo lago Titicaca.
Bandeira da Bolívia
Bandeira da Bolívia.

A Bolívia é um país localizado na América do Sul. A história boliviana envolve a colonização espanhola e a disputa com os países vizinhos pela delimitação de fronteiras. Atualmente, a Bolívia é uma economia em ascensão. O país possui uma geografia favorável à formação de muitos depósitos de minerais de alto valor econômico. As belas paisagens bolivianas têm atraído muitos turistas. A Bolívia possui cerca de 12 milhões de habitantes, governados por um sistema presidencialista. A população local, notadamente descendente de indígenas, tem hábitos culturais diversos.

Leia mais: Mercosul — bloco econômico sul-americano; entre seus países associados, está a Bolívia

Resumo sobre Bolívia

  • Foi uma das colônias espanholas na América do Sul; obteve a independência da Espanha em 1825.

  • Sua geografia apresenta grande diversidade climática e vegetacional. O país é cortado pela cordilheira dos Andes.

  • Sua população tem apresentado expressivas taxas de crescimento demográfico. O país conta com cerca de 12 milhões de habitantes.

  • Sua economia tem como base a exportação de bens minerais. O país é um grande produtor de gás natural.

  • Sua cultura tem como marca as influências espanhola e indígena. O país possui muitas populações tradicionais.

Dados gerais sobre Bolívia

  • Nome oficial: Estado Plurinacional da Bolívia

  • Gentílico: boliviano

  • Extensão territorial: 1.098.581quilômetros quadrados

  • Localização: América do Sul

  • Capital: La Paz

  • Clima: temperado

  • Governo: república presidencialista

  • Idioma: espanhol

  • Religiões:

    • 93% (cristianismo);

    • 4% (ateísmo);

    • 3% (outras).

  • População: 11.670.000 habitantes

  • Densidade demográfica: 11,7 habitantes/quilômetro quadrado

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,718 (médio)

  • Moeda: Boliviano

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 36,69 bilhões

  • PIB per capita: US$ 3143

  • Gini: 43,5%

  • Fuso horário: UTC–4

  • Relações exteriores:

  • Organização das Nações Unidas (ONU);

  • Organização dos Estados Americanos (OEA),

  • União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

  • Divisão administrativa: nove departamentos, sendo eles:

Beni

Pando

Chuquisaca

Potosí

Cochabamba

Santa Cruz

La Paz

Tanja

Oruro

 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Etimologia da Bolívia

O nome da Bolívia é uma homenagem ao venezuelano Simón Bolívar (1783-1830), considerado um dos principais articuladores na defesa pela independência das colônicas espanholas na América Latina.

Geografia da Bolívia

A Bolívia é um país americano, mais precisamente da América do Sul, que não possui saída para o mar. O território da Bolívia faz fronteira com:

A geografia boliviana é muito diversificada, em razão da localização do território do país, em uma zona centro-ocidental da América do Sul. Assim, o território boliviano conta com paisagens formadoras da cordilheira dos Andes, a maior cadeia de montanhas sul-americana, além de formações de florestas tropicais e pantaneiras.

O clima do país, considerado temperado, tem variações que vão desde o tropical até o frio de montanha. O país conta com importante reservas de água em lagos e geleiras, como o lago Titicaca. A localização da Bolívia confere ainda ao país um relevo muito declivoso, formado por cadeias montanhosas, além de grandes vales íngremes.

Leia mais: Diferença entre lago, lagoa e laguna

Mapa da Bolívia

Mapa da Bolívia

Demografia da Bolívia

A Bolívia conta com uma população aproximada de 12 milhões de habitantes. Mesmo assim, o país é um dos menos populosos, e também povoados, da América do Sul. A taxa de crescimento da população boliviana é considerada significativa, mediante o crescimento vegetativo expressivo. O país também tem registrado indicadores demográficos de expectativa de vida em elevação. As maiores cidades em população da Bolívia são: La Paz, Santa Cruz de La Sierra, Cochabamba, El Alto, Oruro, e Sucre.

Leia mais: Demografia — ciência que estuda as dinâmicas da população

Economia da Bolívia

A economia da Bolívia tem uma forte base primária. O país é um grande exportador de minérios diversos, com destaque para:

  • gás natural;

  • prata;

  • lítio;

  • demais minerais de alto valor econômico.

Desse modo, a exploração mineral é um importante gerador de divisas para a economia boliviana. Já as atividades agropecuárias do país possuem limitações, especialmente divido às condições geográficas, como o relevo declivoso e o clima adverso.

O setor secundário, formado pelas indústrias, é bastante restrito na Bolívia. O país tem unidades fabris de produção de alimentos, bebidas, roupas, além do beneficiamento de bens minerais. Já no setor terciário, destaca-se o papel do comércio e, mais recentemente, do turismo, para a economia local. A Bolívia é importante polo de comercialização de bens minerais que são exportados para todo o mundo.

Infraestrutura da Bolívia

A infraestrutura da Bolívia é pouco desenvolvida, quando comparada aos países vizinhos, devido às condições econômicas do país. Mesmo assim, há uma extensa rede de transportes e telecomunicações, além de um robusto sistema de acesso à energia. A infraestrutura boliviana apresentou grande modernização nos últimos anos mediante a ação estatal na promoção de obras públicas. O país também apresentou avanços importantes em setores públicos de suma importância, como saneamento básico, saúde e educação.

Governo da Bolívia

A Bolívia é uma república presidencialista, ou seja, tem como figura central no seu sistema político o presidente. O país, além do Poder Executivo, representado pelo presidente, conta com os poderes Legislativo e Judiciário. A Bolívia é uma democracia descentralizada, com participação de diversos partidos políticos e ampla participação da população nas decisões locais. O governo boliviano tem um histórico de instabilidade política mediante a atuação de grupos diversos que articulam pela influência governamental no país.

Leia mais: Formas de governo — modos de organização, divisão e aplicação de poderes por parte de um governo

Cultura da Bolívia

A cultura boliviana mescla hábitos das populações tradicionais indígenas e dos colonizadores espanhóis. A diversidade linguística, por exemplo, é uma marca desse cenário. No mesmo sentido, destaca-se as contribuições desses povos para a arquitetura, a música e a alimentação. O sincretismo religioso também é uma marca do povo boliviano. O país é reconhecido pelo artesanato em argila e lã. Já na culinária, destaca-se o consumo de milho e batata, além da folha de coca. O esporte mais praticado da Bolívia é o futebol.

Duas mulheres indígenas bolivianas segurando, ao todo, três lhamas, em região montanhosa
A Bolívia conta com muitas populações indígenas.

História da Bolívia

O território boliviano era povoado por populações tradicionais, como os incas, até a chegada dos espanhóis, que colonizaram grande parte do território da América do Sul, incluindo a Bolívia. A independência boliviana dos espanhóis ocorreu apenas em 1825. Após esse período, o país viveu ciclos de forte instabilidade política e econômica, incluindo golpes militares.

A Bolívia também vivenciou períodos políticos complicados, como conflitos militares com seus países vizinhos, Peru, Chile e Paraguai, que resultaram, além de prejuízos econômicos e humanos, na perda de parte do seu território. Atualmente, o país conta com certa estabilidade política, fruto da dinamização da economia, especialmente da exportação de bens minerais.

Vista sobre a cidade colonial de Sucre, na Bolívia
As cidades bolivianas apresentam centros históricos bem conservados.

Leia mais: Civilizações pré-colombianas — muitas desenvolveram sistemas de escrita e matemáticos, além de centros urbanos

Curiosidades da Bolívia

  • O Titicaca, entre a Bolívia e o Peru, é considerado o lago navegável mais alto do mundo.

  • A coca é uma planta muito comum da Bolívia; é utilizada para combater o soroche, considerado o mal da altitude.

  • A Bolívia conta, além do espanhol, com diversas outras línguas indígenas, faladas por populações tradicionais do país, como quéchua, aymara e guaraní.

  • As cholitas são as mulheres indígenas bolivianas que utilizam roupas típicas rodadas e cabelos de duas tranças.

  • O maior deserto de sal do mundo, chamado de Uyuni, está localizado na Bolívia; |é o principal ponto turístico do país.

  • A Bolívia já teve acesso para o oceano Pacífico, porém, devido a conflitos com países vizinhos, ela perdeu o seu litoral. 

Publicado por Mateus Campos

Artigos Relacionados

América do Sul
Saiba quais são as principais características geográficas da América do Sul. Veja dados sobre a demografia, a economia e a infraestrutura dos países sul-americanos.
Argentina
Saiba quais são as principais características geográficas da Argentina. Veja dados sobre a demografia, a economia e a cultura dessa importante nação sul-americana.
Bacia Platina
Clique e veja como se forma a Bacia Hidrográfica Platina. Entenda sua importância econômica, quais os rios que a formam e as suas características gerais.
Brasil
Aprenda mais sobre o Brasil. Conheça mais sobre seus aspectos geográficos, como vegetação, relevo, clima. Relembre quais são os seus estados e regiões.
O setor agropecuário da Argentina
A participação do setor na economia do país.
Pantanal
Clique e veja as características da região do Pantanal, como seu clima, relevo, vegetação e hidrografia. Confira também os impactos ambientais na região pantaneira.
Suriname
Suriname, Onde se localiza o Suriname, As características naturais do Suriname, As religiões praticadas no Suriname, As línguas faladas no Suriname.
Terremoto no Haiti
O desastre que intensificou os problemas na nação mais pobre das Américas.
video icon
Professor ao lado do escrito "Qual a diferença entre discurso e texto?".
Português
Qual a diferença entre discurso e texto?
Todo texto é um discurso. Mas e o contrário? Todo discurso é um texto? Nesta aula vamos acabar de vez com essa confusão e deixar bem claro quem é quem no universo textual.